segunda-feira, 28 de maio de 2012

Em artigo, juiz federal apresenta minuta de petição judicial sobre extraterrestres



Os relatos de aparições de OVNIs em Quixadá (CE) não são poucos nem recentes. Só para dar um exemplo bem conhecido, no dia 04 de junho de 1960, a escritora Rachel de Queiroz narrou, na sua coluna em O Cruzeiro, um avistamento presenciado por ela mesma no dia 13 de maio daquele mesmo ano.

Disse a escritora: "(...) aquela luz com o seu halo se deslocava horizontalmente, em sentido do leste, ora em incrível velocidade, ora mais devagar. Às vezes mesmo se detinha; também o seu clarão variava, ora forte e alongado como essas estrelas de Natal das gravuras, ora quase sumia, ficando reduzido apenas à grande bola fosca, nevoenta. (...). Tinha percorrido um bom quarto do círculo total do horizonte, sempre na direção do nascente; e já estava francamente a nordeste, quando embicou para a frente, para o norte, e bruscamente sumiu, - assim como quem apaga um comutador elétrico".

Às vezes o assunto fica meio esquecido, mas sempre volta. Ultimamente, com a exibição do filme "Área Q" [Veja Caso Barroso (1976) inspirou o filme Área Q], retornou com força total. No filme, um repórter norte-americano é enviado a Quixadá, para fazer uma matéria sobre OVNIs e abduções. No decorrer da trama, ele mesmo vive experiências cercadas de mistério, as quais estão relacionadas com o desaparecimento do seu filho ocorrido meses antes.

Com esse retorno do assunto às telas dos cinemas - e sabendo que nos arredores de Quixadá encontram-se desde pessoas que simplesmente viram luzes no céu até gente que perdeu o juízo depois de ser abduzida - não será de admirar se qualquer hora dessas for ajuizado algum habeas corpus cuja petição seja redigida mais ou menos assim:

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA 23ª VARA DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DO CEARÁ

JOSÉ DE TAL (qualificação), vem respeitosamente à presença de V.Exa. impetrar o presente HABEAS CORPUS PREVENTIVO, o que faz com fundamento no inciso LXVIII do Art. 5º da Constituição Federal, em favor de três pacientes cuja qualificação neste momento não é possível, identificando-se, atualmente, apenas como Sócrates, Platão e Aristóteles, nomes que adotaram neste Planeta Terra, apontando como autoridades coatoras o Superintendente da Polícia Federal no Ceará, o Delegado de Polícia Civil de Quixadá, o Comandante da Polícia Militar em Quixadá e o Comandante do Tiro de Guerra de Quixeramobim (CE).

I - DOS FATOS

Há aproximadamente um ano os Pacientes vêm mantendo contato regularmente com o Impetrante, mediante comunicação telepática, tendo eles se identificado como seres de outro planeta, interessados em trocar experiências com os habitantes deste Planeta Terra, notadamente os da espécie Homo sapiens.

Durante esse período, o Impetrante e os Pacientes têm aperfeiçoado sua comunicação, possibilitando ao Impetrante aprender sobre eles e também ensinar-lhes coisas sobre o nosso planeta. Os Pacientes até já aprenderam um pouco do idioma português, pois têm interesse em conversar com outras pessoas que não o Impetrante, mas, segundo eles, nem todos os Homo sapiens estão aptos à comunicação telepática.

Ocorre que, por tudo o que os Pacientes já aprenderam sobre a Terra e seus habitantes, têm eles grande e justificado receio de, em se apresentando clara e abertamente para as pessoas, virem a sofrer cerceamento de sua liberdade, sendo arbitrariamente aprisionados, submetidos a experimentos ditos científicos e tratados como animais irracionais, especialmente porque sua aparência física não guarda muitas semelhanças com a dos Homo sapiens.

Em razão disso, e considerando que dentro de no máximo um mês pretendem voltar à Terra e se apresentar de forma ostensiva para os habitantes deste Município de Quixadá, o presente habeas corpus é impetrado com a finalidade de garantir que os Pacientes possam cumprir pacificamente sua missão em nosso planeta, sem ter cerceado o seu direito de ir e vir, não sendo aprisionados, seja em delegacias ou presídios, nem tampouco em laboratórios ou zoológicos.

II - PRELIMINARMENTE: DA COMPETÊNCIA

A competência para processar e julgar o presente habeas corpus é da Justiça Federal, uma vez que, não tendo os pacientes cometido qualquer crime, a sua eventual prisão seria equiparada à do estrangeiro irregular, para fins de deportação.

Essa prisão está prevista no art. 61 da Lei 6.815/80, o qual dispõe que a mesma pode ser decretada pelo Ministro da Justiça. Entretanto, a jurisprudência está pacificada no sentido de que, desde o início da vigência da Constituição de 1988, a competência para expedir o decreto de prisão é da Justiça Federal, uma vez que deve emanar de autoridade judiciária, em face da garantia constitucional segundo a qual ninguém será preso senão em flagrante delito, por ordem judicial competente, ou nos casos de transgressão ou crime militar (art. 5º, LXI).

A contrário sensu, no caso de prisão da espécie sem ordem judicial, a competência para
...

quinta-feira, 24 de maio de 2012

PESQUISADORES DESCOBREM CALENDÁRIO MAIA MAIS ANTIGO E DESMONTAM TESE DE FIM DO MUNDO



A descoberta de um calendário maia na Guatemala desmonta a teoria de que o fim do mundo seria em 2012, anunciaram pesquisadores dos Estados Unidos nesta última quinta-feira. O documento histórico, pintado nas paredes de uma pequena habitação na cidade de Xultún, é o mais antigo até o momento, datado do século IX.  O trabalho sobre a descoberta foi publicado nesta sexta-feira pela revista Science.

De acordo com a equipe envolvida, o calendário documenta ciclos lunares e até planetários. Em vez dos 13 ciclos do calendário maia que anunciava o fim do mundo, este traz 17 "baktun", portanto, o calendário maia continuará com seus ciclos por mais milhões de anos, destacam os pesquisadores. Glifos e símbolos semelhantes a este calendário descoberto foram encontrados apenas no Códice de Dresden, que os maias escreveram séculos mais tarde.

A pintura também contém cálculos que correspondem ao ciclo lunar, enquanto os hieróglifos poderiam estar relacionados com os ciclos de Marte, Mercúrio e, supostamente, Vênus. Os pesquisadores acreditam que, em vez do fim do mundo, o objetivo dos maias em produzir estes calendários seria o de buscar a harmonia entre as mudanças celestes e os rituais sagrados. Especula-se ainda que a casa em que a pintura foi feita poderia servir como lugar de reunião de astrônomos, sacerdotes e autoridades.

Os pesquisadores, contudo, enfatizam que ainda há muito o que ser investigado em Xultún e que novas teorias sobre a sociedade maia poderão ser elaboradas. O que significa que esta cidade, descoberta em 1915, ainda guarda muitos segredos a serem decifrados.

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Empresário fotografa suposto OVNI nos céus de MT durante navegação






Uma fotografia feita pelo empresário Emival Freitas, promete dar o que falar. Numa viagem pelo Rio Tapirapé, entre as cidades de Porto Alegre do Norte e Santa Terezinha, na região do Vale do Araguaia, ele flagrou um objeto em forma de cone pairando pelos céus. Emival é morador há mais de 18 anos do município de Porto Alegre do Norte e nega qualquer alteração ou fraude na imagem.
Ela já está sendo analisada pelos colegas do grupo de análises da Revista UFO.

domingo, 6 de maio de 2012

| Back to messages IMAGENS REAIS... Impressionantes luzes no céu... Um óvni? Minha filha fotografou e filmou com o iPhone... Confira você mesmo...‏



No dia 19 de abril, estávamos chegando em casa à tardinha após o trabalho e a escola das meninas aqui em Santa Cruz do Sul. Ao olhar para o horizonte, na direção do sol nascente, observamos, muito espantados, fulgurantes luzes no céu, como se um disco muito luminoso estivesse parado no céu, aparecendo de perfil. Olhamos por vários segundos (que pareceram muitos minutos) e “a coisa” parecia permanecer estacionada no alto do céu. Algo aos mesmo tempo muito bonito, extremamente intrigante e amedrontador. Não havia emissão de sons naquele momento. Mas mais alguns segundos e as luzes, agora sim, pareciam estar se movendo em nossa direção, se aproximando... se aproximando cada vez mais... cada vez mais forte a luminosidade... E um zumbido, um grande chiado, começou a ficar audível... A Anne, minha filha pequena, começou a chorar – e foi aí que a minha filha mais velha começou a filmar com o iPhone dela. A pequena estava literalmente apavorada com a aproximação daquele objeto voador não identificado e o som cada vez mais alto que ele emitia ali no céu crepuscular...

Mas mais uns segundos e o óvni revelou-se como um grande jato executivo, que preparava-se para pousar no aeroporto logo adiante, uns 400 metros de onde estávamos parados com o carro a observar o “fenômeno”.

Confiram a foto e, depois, na filmagem (arquivos anexos).



video


Foi um momento curto, mas de grande emoção, perplexidade e deslumbramento. Começou como um óvni, mas terminou com um jato particular aterrissando no aeroporto santa-cruzense. Se a foto e a filmagem tivessem sido interrompidas num determinado ponto, aposto que muitos acreditariam se tratar de um disco voador “real”. Ou seja, para manipuladores da crendice e sede do fantástico obscuro, seria um prato cheio. Mas pergunto: a verdade, a realidade, não é algo fantástico por si mesma? Para quem se dispõe a ver com olhos interessados e detectando a complexidade de qualquer acontecimento, o momento foi fantástico, mesmo que o piloto da nave (de tecnologia 100% humana) fosse um ser humano (muito bem treinado, diga-se), e não algum ser de olhos e cabeça grandes, corpo longilíneo e pele cinza acetinada...

Nota de falecimento: Claudeir Covo, coeditor da revista UFO



A ovniologia brasileira perde um de seus maiores nomes.
Faleceu, ontem (05/5) às 04h00 em São Paulo, o coeditor da Revista UFO Claudeir Covo.
Claudeir foi internado ontem às pressas em decorrência de um problema de saúde inesperado.
Claudeir Covo será sepultado amanhã, 6 de maio, no Cemitério do Araçá, em São Paulo.
Para maiores informações, favor acessar o site www.ufo.com.br.