quarta-feira, 23 de abril de 2008

Um homem marcado por ETs

Com certeza esse é um bom livro. Editado pelo selo da evista UFO, me surpreendeu por ser uma ótima leitura independente de se acreditar ou não no caso de Nelso Tasca. Vale a pena ler as descrições de um cotidiano do cenário do interior gaúcho, quando no começo do livro ele relembra quando morava por aqui, e o quanto intrincico está a ufologia no nosso folclore e história. Parabéns tardiamente a Tasca por sua narrativa.
De quebra aqui vai uma reportagem feita pela RBS TV para o o programa Teledomingo, com Nelso Tasca.

video

terça-feira, 15 de abril de 2008

I Encontro Ufológico de POA

Quando cheguei lá não fazia idéia de quem procurar primeiro, fiz meu registro no hotel, levei minha bagagem para o quarto e fui ao salão de reuniões do City Hotel em POA. Levei um susto quando vi a minha direita figuras ilustres do cenário ufológico ali, em uma espécie de "feirinha do livro" no 11º andar do hotel.
Ademar Geaverd - editor da revista UFO, nosso mais famoso meio de comunicação da ufologia brasileira, Marco Antonio Petti - escritor, conferencista e quase deputado federal, e então fazendo as inscrições Rafael Cury - ufólogo renomado e o grande arquiteto de diversos encontros, conferências ufológicas pelo Brasil afora.
Um pequeno tumulto mostrava que estava sendo instalado um Bazar ufológico e ali encontrei os amigos do GEPEA.
Após minha rápida apresentação ao pessoal da UFO fui me inteirando dos acontecimentos. Os já normais contratempos de todos os eventos se pronunciavam, quando então aparece a figura de Eclides Goulart Nunes Pereira, meu contato para esse evento.
Seu laaargo sorriso me transmitiu um exuberante alegria e um sentimento de estar próximo a um irmão perdido no tempo. Uma figura intusiásta sem dúvida.
Após o credenciamento e a uma pequena conversa com Rafael Cury fomos então as primeiras palestras.
Daniel Conrado fez um apanhado geral sobre a ufologia intrinseca na arqueologia e na história da humanidade, introduzido pela básica explicação sobre o que é a ufologia numa dinâmica palestra de Euclides. Percebi uma didática fantástica nessas duas palestras, importantíssima para aqueles que estão entrando nesse universo da ufologia.
Seguido por Carlos Odoni da Costa Nunes, que terminou o ciclo "DECIFRANDO A UFOLOGIA" os três membros do GEPEA, concluiram um excelente trabalho me mostrando, e a todos ali, que o trabalho do GEPEA além de catedrádico é um trabalho muito sério e aproxima a ufologia ainda mais do público alvo dismistificando e encorajando a todos a andar pelos caminhos da pesquisa ufológica.
Antonio Benites Lopes, presidente do GISEH - Grupo Indempendente Sobre Estudos Herméticos, segui a tarde com uma explanação sobre os vestígio ufológicos através dos tempos. Uma ótima apresentação com dados históricos, bem estudados e representados sem dúvida.
Nos bastidores fomos nos entrosando, muitos outros pesquisadores estavam ali. Fui apresentado aos mebros da AIFI - Senhor Osmar Inácio da Sílva, carismático pesquisador. Seu Atílio dos Santos estava presente e foi um ótimo reecontro.
A noite terminou com uma palestra de Wagner Borges sobre Experiências fora do corpo. Uma pessoa simpática com uma métrica conhecida de falar sobre esse tipo de tema que entra nos caminhos das ciências progeciológicas. Em certo momento alguém balbuciou perto de mim.."o que tem isso com os ufos..." me indaguei também, mas como sei que nossa ufologia é um leque aberto muito extenso, repliquei que é importante conhecermos tudo, para melhor resultado nas pesquisas. Nesse momento Wagner entra na perspectiva ufológica quando declara que em saída astral encontrava seres extraterretres em corpo etério, muitas vezes ajudando as pessoas. Um frenezi aconteceu quando ele afirmou que, em palestras anteriores, ele viu esses seres no meio das pessoas. O choque fez com que um rapaz olhasse em volta, para ver se talvez não tinha um. Teve alguém que perguntou se Walter enchergára um ali , naqele momento. Claro que não.
Acho que devemos tomar muito cuidado com esse tipo de colocações e palestras , pois elas podem, à pessoas mais desenvolvidas culturalmente nesse assunto, ser importantíssimas, mas a outros podem causar danos irraparáveis...afinal tem gente aqui em Santa Cruz ainda esperando a nave com o Cristo chegar, afinal "...o senhor aquele disse!"(resultado da afirmação de Nelson Granado no ENUS).
O domingo amanheceu com uma forte chuva, mesmo assim me preparei para minha palestra que começava as 9 h. Ao chegar no café encontrei o trio de ufólogos mais conhecidos de nosso senário brasileiro ali fazendo seus desejum. Pedi licensa e pela primeira vez fizemos um contato de primeiríssimo grau. Ao tomar meu café persebi a simplicidade dos três e de que haviamos muitas vezes cruzados nossas histórias tendo em comum pessoas e fatos na ufologia. Não queria "encher a bola" dos meus novos amigos, mas queria deichar registrado que para mim aquele momento era de tamanha estranhesa e grandiosidade afinal boa parte de minha vida passei lendo livros, matérias e assistindo inúmeros documentários e vídeos desses três renomados ufólogos e ali estavamos nós tomando nosso café descontraídamente.
Logo subimos ao salão para começarmos o dia. Para minha surpresa , boa parte dos inscrítos já estavam lá.
Foi passado alguns pequenos filmes enquanto a chuva atrasava alguns. Logo comecei minha palestra. falei sobre o caso General Câmara - 1971 , Minha pesquisa sobre as "seitas ufológicas", o trabalho do NEUS e uma pincelada nos filmes do Ufo em Santa Cruz e Caso Olmiro de Venâncio Aires. Não pude deixar de dar uma ênfase no histórico do Botucaraí e suas histórias místicas e até ufológicas. O tempo foi curto mas fiquei stisfeito com a graça de ter podido falar de uma parte da ufologia e causuística do RS.
Em seguida Ademar Gevaerd falou-nos sobre os canaviais de Riolandia e suas marcas de supostos pousos de UFOS e claro a Campanha de Abertura dos Arquivos secretos das forças militares e governamentais.
E DAÍ VEIO O ALMOÇO! Mas demorou uma hora e 30 minutos para chegar. Entre o desespero de Rafael Cury, a calmaria de Marco Petti e o garçom que parecia estar em um mar de leões famintos, Ademar Geavaerd me convida a fazer parte do corpo editorial da revista UFO.
O gole de cerveja deceu que foi uma beleza, e até perdi a fome.
Dessa forma se comclui um desejo de muitos anos, de fazer parte dessa cúpola da ufologia e poder de certa forma colaborar siginificativamente para a ufologia riograndense e brasileira.
Aos amigos da revista Ufo agradeço sem ter palavras por esse convite e espero estar a altura para responder aos pedidos de colaboração com esta que é sem dúvida a maior veia que mantém viva a ufologia brasileira e um exemplo para todos seguirmos em nossos diferentes seguimentos da pesquisa ufológica.
Na tarde Rafael Cury nos presentiou com apanhados gerais e afirmativas dentro da comunidade ciêntífica mundial afirmando que a ufologia é feita também de homens da ciência.
Um momento símbólico e marcante foi quando foi feita as homenagens a três monsros sagrados de nosso cenário riograndense ufológico. Atilio do Santos, Ernesto Bono e José Victor Soares nos premiam com sua pesquisa e trabalhos dentro da ufologia dando-nos credibilidade e nos projetando para o mundo.
Finalizando Marco Antonio Petti, trouxe um rico material em fotos da Lua e Marte enfocando o lado obscuro do programa espacial e a presença extraterretre em nossas visinhanças do sistema solar.
Asim terminou esse encontro que ao meu ver foi redondo, sem muitas diferenças e problemas. Parabéns a todos que estavam lá e muito obrigado ao GEPEA o NPU e a revista UFO.
Rafael Cury, Euclides Pereira, Rafael Amorim, Marco Petti e Ademar Gevaerd
Formalizando o convite.
Palestra do NEUS
Euclides e o Bazar ufológico
GEPEA- Grupo de Estudos e PesquisasEspaciais e Ambientais

Links sobre o encontro: http://www.ufo.com.br/index.php?arquivo=notComp.php&id=3658

http://www.foradomanual.blogspot.com/